28 de dezembro de 2016

crónica de uma morte anunciada.


Está vivo, está vivo! 

[O bonsai.]


1 comentário: