22 de março de 2016

é realmente uma grande merda viver num mundo assim.

Fui a Bruxelas visitar uma amiga há 3 semanas. Tal como fui a Roma em Novembro, no fim-de-semana seguinte aos atentados de Paris porque não quis mudar os meus planos. A tentar não pensar nisso. Sempre a tentar não pensar nisso. A tentar não me lembrar enquanto estava na Praça de São Pedro que é um dos locais mais 'apetecíveis' do mundo para um atentado. A tentar imaginar que a força especial da polícia armada com metralhadoras até aos dentes, em todos os cantos da cidade, era normal. A tentar não ser tomada pelo medo. O medo de que podemos sair à rua e ser mortos num atentado. Mas é cada vez mais difícil tentar manter a normalidade. É cada vez mais difícil não ter medo. Porque dá medo, mesmo muito. 

6 comentários:

  1. Pois dá :( mas não podemos deixá-los vencer. E medo é o que eles querem. Vamos ser tomados se nos refugiarmos no medo :( Margarida

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sei... Mas convenhamos que os métodos utilizados são de alta eficácia. :( *

      Eliminar
  2. O mais frustrante é que não há um quick fix.

    ResponderEliminar
  3. Uma amiga minha trabalhava no bataclan. Passei a noite toda a tentar saber dela. Passados dois dias, responde-me a dizer que tinha tirado aquela sexta feira de férias para ir visitar uma amiga em erasmus em barcelona. Na semana passada, outra amiga minha ia no autocarro que virou em barcelona (não foi terrorismo, bem sei). Sobreviveu porque trocou de lugar com alguém para jogar cartas com outra pessoa. E eu, aqui ando, a tentar fazer a minha normal e não ficar com o coração apertado...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh God! Isso é horrível! Os "se" da vida! :X

      Eliminar